Como assim medo de mim?

Diz aí: eu intimido você?

Já ouvi, mais de uma vez, que eu tenho cara de brava e que sentiam medo de mim.

Medo de mim? Como assim? Eu é que tenho medo dos outros!

Pois é… um sentimento que sempre me acompanhou foi a vergonha. Uma vergonha-medo de que chegassem perto e descobrissem o quanto sou insegura, o quanto sou “pequena”, o quanto não sei, o quanto não tenho.

Parece bobo ou exagero, mas é isso. Hoje é um sentimento bem mais ameno, mas na infância e adolescência virava um pimentão de tão vermelha, só de alguém vir me dar oi.

Sem me dar conta, essa vergonha e esse medo todo criaram um escudo tão forte que, de fato, conseguiu assustar e afastar as pessoas.

Mas sabe o mais louco? Outro medo, mais profundo, é o de ser abandonada e ficar só, por não ter valor/importância pra ninguém. E aí cria-se o paradoxo: quero ser aprovada, validada, incluída, então me esforço pra agradar, pra que cheguem perto, me vejam, gostem de mim e do que faço. Mas quando chegam e eu ganho atenção, o medo dispara a vergonha e ela dispara o escudo protetor. Vai que se decepcionem, me desaprovem e depois me deixem? Melhor nem deixar chegar, né!

E assim viramos nosso próprio algoz e entramos na famosa roda da auto sabotagem.

Alguém se identifica?

Ainda não me livrei da roda, mas tenho aprendido muito sobre como lidar com ela. O que mais tem me ajudado: primeiro, decidir olhar de perto essa roda de ciclos que insistem em se repetir (affff) e todas os sentimentos que vêm junto. Segundo, assimilar que nunca é sobre o outro ou a vida (ela só diz sim pra nós), e sempre sobre mim. As situações e pessoas que aparecem e “fazem” isso ou aquilo com a gente são só instrumentos atraídos pelo nosso próprio inconsciente e pela energia que emanamos, pra mostrar pra nós mesmos os medos/ traumas/ dificuldades que temos, com a única intenção de que isso seja compreendido e possa ser superado.

De tanto investigar e mergulhar nos meus processos, hoje consigo ajudar a investigar os seus também. As ferramentas que uso são a Astrologia e a Cosmologia Maia (tzolkin e sincronário das 13 luas), usadas pra construir seu mapa astral cósmico; também o tarot e, em breve, a terapia de Aurora Healing. Se sentir qu e posso te ajudar, chama pra conversar. Contato na bio.  

Publicado por Lu Raimann Soares

{ Não deixar a vida pra depois! } Depois que decidi (levei 40 anos pra isso!) tenho me esforçado para manter algumas coisas presentes todos os dias: respirar fundo e com vontade, caminhar, meditar, me manter flexível (o corpo, a mente, a alma) e o mais leve que conseguir. Botar ordem no que for possível, fazer coisas que me inspiram - o que inclui usar minha imensa curiosidade sobre o mundo pra absorver tudo que eu puder - e agradecer por tudo e todos que me fazem uma pessoa FELIZ e um ser HUMANO MELHOR. O VIVER E CONTAR surgiu dessa decisão. Num momento da vida em que dobrei a esquina e decidi mudar de direção. Precisava viver. Sem todos os medos e aflições que sempre tive. Mas pra isso, precisava antes visitar lugares que nunca tinha ido. Lugares internos, profundos, de autoconhecimento. Lá encontrei muitos espelhos, que me colocaram frente a frente com faces minhas que nem sabia que existiam. Algumas bem difíceis de ver, várias menosprezadas e outras bem surpreendentes. Muitos aprendizados vieram. E um tempo de reclusão e introspecção. Mas a vida não expande apenas para dentro. Ela vive para fora. Precisa fluir na direção do que faz crescer. As percepções e aprendizados precisavam sair e serem compartilhadas. E aqui estou. Posso dizer que estou me (re)encontrando, (re)conhecendo, (re)conectando. E a principal reconexão foi com minha essência feminina, que tem ganhado voz de várias formas: na minha arte com linhas e bordados, nas linhas escritas, no tarot, nas vivências e encontros que a vida traz, na grande vontade de absorver e experimentar os inúmeros conhecimentos e sabedorias que despertam meu coração. Viver e Contar é um plano simples. Uma troca. Se você chegou aqui, sinta à vontade para participar. Vou adorar te conhecer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: